Buscar
  • marketing02410

Principais estrelas do CBSurf Xangri-lá Pro Surf começam a estrear na Praia de Atlântida

Atualizado: 21 de nov.

O terceiro do ranking brasileiro, Alan Jhones, venceu sua bateria mas o número 6, Peterson Crisanto, e o campeão mundial Adriano de Souza perderam na terça-feira

José Luis Mello (RS) (David Castro/Atlântida Pro Surf) As principais estrelas do CBSurf Xangri-lá Pro Surf começaram a se apresentar na penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) em Xangri-lá, litoral norte do Rio Grande do Sul. O número 3 do ranking brasileiro, Alan Jhones, venceu sua bateria, mas o sexto colocado, Peterson Crisanto, e o campeão mundial Adriano de Souza perderam na terça-feira de ondas pequenas na Praia de Atlântida. A rodada de estreia dos cabeças de chave prossegue nesta quarta-feira, com a sétima bateria abrindo o terceiro dia, ao vivo pelo CBSurf.org.br.

Esta segunda fase da competição foi iniciada após as oito baterias que restavam para fechar a rodada inicial do CBSurf Xangri-lá Pro Surf. Na sétima do dia, a penúltima da primeira fase, aconteceu a primeira vitória de um surfista gaúcho na Praia de Atlântida. O jovem José Luis Mello achou boas ondas para derrotar o paulista Wesley Leite, o catarinense Niccolas Padaratz e Yan Feder, do Rio de Janeiro. Antes, outro gaúcho, Gustavo Borges, tinha avançado em segundo lugar no confronto vencido pelo paulista Renan Peres.

A segunda fase começou com a primeira apresentação de um dos 14 surfistas que brigam pela liderança do ranking na etapa gaúcha. O potiguar Alan Jhones é o terceiro do ranking e estreou com vitória no mar difícil da terça-feira, com muito vento em Xangri-lá. O campeão brasileiro de 2015, Bino Lopes, surfou a melhor onda da bateria e avançou em segundo lugar, com os mais experientes eliminando os mais jovens, Leonardo Barcelos e Santiago dos Santos.

Alan Jhones (RN) (David Castro/Atlântida Pro Surf) "É um desafio essa onda de Xangri-lá com esse vento, essa correnteza, mar pequeno e ainda com a pressão da disputa do título nessa reta final", disse Alan Jhones. "Felizmente, consegui passar pelo mais difícil, que foi hoje (terça-feira). Amanhã a previsão mostra ondas melhores e vou fazer de tudo pra conseguir um resultado bom. Acho que esse é o circuito nacional mais disputado da América Latina e tem o Krystian (Kymerson) e o Yage (Araujo) também querendo muito o título brasileiro. Então vamo que vamo, porque tem muita coisa pra rolar ainda". Alan Jhones foi um dos primeiros surfistas de Baía Formosa, no litoral sul do Rio Grande do Norte, a se destacar no cenário nacional. Ele foi vice-campeão brasileiro profissional em 2010, antes de surgir o campeão olímpico Italo Ferreira, que conquistou o título nacional em 2014. Alan está em terceiro no ranking, atrás apenas do baiano Yagê Araujo e do capixaba Krystian Kymerson, que lidera a classificação das quatro etapas do Circuito CBSurf Pro 2022, realizadas em Maceió (AL), Saquarema (RJ), Matinhos (PR) e Florianópolis (SC). Os principais candidatos ao título, estreiam no CBSurf Xangri-lá Pro Surf nesta quarta-feira, que será mais um dia só de competição masculina na Praia de Atlântida. A categoria feminina vai começar na quinta-feira, com todas as 24 participantes entrando juntas na primeira fase. Entre os 14 surfistas com chances matemáticas de liderar o ranking no Rio Grande do Sul, apenas mais dois competiram na terça-feira.

Messias Felix (CE) (David Castro/Atlântida Pro Surf) O cearense Messias Félix, campeão brasileiro em 2009 e 2012, está em décimo no ranking e venceu a quarta bateria da segunda fase. Mas, o sexto colocado, Peterson Crisanto, do Paraná, foi barrado no confronto seguinte, por dois surfistas que tentam vaga entre os top-50 que se classificarão para o milionário Dream Tour da CBSurf em 2023. O número 60 do ranking, o catarinense campeão brasileiro de 2011 e ex-top da elite mundial, Tomas Hermes, venceu a bateria e o carioca Theo Fresia, 49.o colocado, avançou em segundo lugar.

Adriano de Souza (SP) (David Castro/Atlântida Pro Surf) CAMPEÃO MUNDIAL - Estas duas baterias aconteceram logo após a estreia mais esperada pelo público que encheu a Praia de Atlântida no feriadão de 15 de novembro. O campeão mundial Adriano de Souza até tentou mostrar seu surfe nas ondas pequenas da terça-feira, mas foi batido por dois surfistas da Região Nordeste, bem mais acostumados a surfar com tanto vento, o potiguar Israel Junior e o alagoano Amando Tenório. Mesmo após a derrota inesperada, Mineirinho atendeu aos fãs que o cercaram quando saiu do mar.

Israel Junior (RN) (David Castro/Atlântida Pro Surf) "O Adriano de Souza é um ídolo pra mim. Passei minha vida toda assistindo ele e fiquei bem feliz quando vi que minha bateria ia ser com ele", contou o jovem potiguar de Baía Formosa, Israel Junior "Eu já queria ter uma chance de disputar uma bateria com ele e, Graças a Deus, eu consegui ganhar. É uma experiência gigante, que vai ficar marcada pra mim. Agora é colocar a cabeça no lugar, porque tem muita coisa pra acontecer ainda". Israel Junior é o 19.o colocado no ranking e Adriano de Souza estava em 38.o lugar, ambos dentro do grupo dos top-50 que vai disputar o Dream Tour no ano que vem. Já Amando Tenório tenta entrar nessa lista no CBSurf Xangri-lá Pro Surf. O alagoano ocupava a 64.a posição e ganhou mais três com a classificação para a terceira fase. Depois da etapa gaúcha, só tem mais uma no Ceará em dezembro, para definir os títulos brasileiros de 2022 e os 50 homens e 16 mulheres que irão formar a nova elite do surfe nacional. MELHOR DO DIA - O potiguar Israel Junior está praticamente garantido e fez os recordes da terça-feira no mar difícil da Praia de Atlântida, nota 7,00 e 13,50 pontos: "Eu sabia que ia ser uma bateria difícil, contra o Amando (Tenorio) e o Mineiro (Adriano de Souza), que surfam muito bem em qualquer condição. Então eu entrei com pensamento de pegar boas ondas e consegui achar duas direitinhas boas ali de duas manobras. Os juízes gostaram, ganhei um 6,5 e um 7,0 e estou feliz com minha performance nessa condição de mar, que tá bem difícil". Mais dois cabeças de chave do CBSurf Xangri-lá Pro Surf que estão dentro do grupo dos top-50, se classificaram na bateria que fechou a terça-feira de muito calor em Xangri-lá. O cearense Heitor Alves, que por muitos anos representou o país na elite mundial do Championship Tour, é o 34.o do ranking brasileiro e venceu a bateria. O paulista Gabriel André, 23.o colocado, passou em segundo, eliminando dois que tentavam entrar nos top-50, o jovem catarinense Walley Guimarães e o experiente paulista Ricardo Ferreira. QUARTA-FEIRA - Outra estrela internacional que já fez parte do CT, Michael Rodrigues, vai estrear na sétima bateria da segunda fase, que ficou para abrir a quarta-feira. No terceiro dia, os líderes do ranking brasileiro também irão fazer suas primeiras apresentações no CBSurf Xangri-lá Pro Surf. A expectativa é de que as condições do mar estejam bem melhores para o vice-líder, Yage Araujo, e o líder, Krystian Kymerson, competirem na Praia de Atlântida. O baiano e o capixaba estão escalados, respectivamente, na 12.a e 13.a das 24 baterias da segunda fase. O CBSurf Xangri-lá Pro Surf promove a penúltima etapa do Circuito Profissional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) com realização da Federação Gaúcha de Surf (FGS), junto com a Associação Atlântida Pro Surf (APS) e Associação de Surfe e Esportes de Xangri-lá (ASEMUX) e patrocínio da Prefeitura Municipal de Xangri-lá, Secretaria de Turismo de Xangri-lá, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Restaurante 20 Barra 9, apoio da Monster Energy, Cerveja Amstel, Kinet Telecom, D1 Fitness, Juvesa concessionária Fiat, ASUN Supermercados, Floricultura Gino, APAG Incêndio, Camerite Monitoramento, STV 45 Segurança, Dream Factory, Surfland, Silverbay, Fu-Wax e Açaí do Joca Junior,. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo CBSurf.org.br.

 

Assessoria de Imprensa do CBSurf Xangri-lá Pro João Carvalho - JBC Notícias e Assessoria (48) 999-882-986 – jbcsurfnews@hotmail.com

 

RESULTADOS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO NA TERÇA-FEIRA: PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar (200 pts) e 4.o=121.o lugar (180 pts): ---------16 baterias realizadas na segunda-feira 17: 1-Rafael Teixeira (ES), 2-Gustavo Costa (SP), 3-Rafael Venuto (CE), 4-André Luiz (SC) 18: 1-Odarci Nonato (SP), 2-Mathias Ramos (CE), 3-Kaique Garcia (RS), 4-Giovani Reis (RS) 19: 1-Hedieferson Junior (SC), 2-Daniel Matos (BA), 3-Caio Knappi (RJ), 4-Marcus Cintra (CE) 20: 1-Igor Moraes (SP), 2-Luciano Brulher (SP), w.o-Aminandes Pamplona (PR) 21: 1-Renan Peres (SP), 2-Gustavo Borges (RS), 3-Ricardo Kjellin (RS), 4-Lucas Ribas (RJ) 22: 1-Janninfer de Souza (CE), 2-Ryan Martins (SC), 3-Eric Bahia (SP), 4-Derek Adriano (SC) 23: 1-José Luis Mello (RS), 2-Wesley Leite (SP), 3-Niccolas Padaratz (SC), 4-Yan Feder (RJ) 24: 1-Patrick Plachi (SC), 2-Kainan Meira (PR), 3-Tayrom Silva (SC) SEGUNDA FASE - entrada dos 48 cabeças de chave: ---------3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts) 1.a: 1-Alan Jhones (RN), 2-Bino Lopes (BA), 3-Leonardo Barcelos (SC), 4-Santiago dos Santos (CE) 2.a: 1-Daniel Templar (RJ), 2-Edson de Pra (PR), 3-Robson Santos (SP), 4-Pericles Dimitri (PR) 3.a: 1-Israel Junior (RN), 2-Amando Tenório (AL), 3-Adriano de Souza (SP), 4-Bruno Moraes (SC) 4.a: 1-Messias Felix (CE), 2-Michel Roque (CE), 3-Leo Andrade (BA), 4-Luã da Silveira (SC) 5.a: 1-Tomas Hermes (SC), 2-Theo Fresia (RJ), 3-Peterson Crisanto (PR), 4-Saullo Marques (BA) 6.a: 1-Heitor Alves (CE), 2-Gabriel André (SP), 3-Walley Guimarães (SC), 4-Ricardo Ferreira (SP) PRÓXIMAS BATERIAS DO CBSURF XANGRI-LÁ PRO: SEGUNDA FASE - 3.o=49.o lugar (1.000 pts) e 4.o=73.o lugar (600 pts): 7.a: Michael Rodrigues (CE), Kaue Germano (SP), Yuri Gonçalves (SC), Victor Valentim (PR) 8.a: Mateus Sena (RN), Caetano Vargas (SC), Kim Matheus (SP), Diogo Santos (BA) 9.a: Willian Cardoso (SC), Tales Araujo (SP), Felipe Oliveira (SP), Tanio Barreto (AL) 10: JP Ferreira (SP), Jihad Khodr (PR), Artur Silva (CE), Alan Donato (PE) 11: Luan Carvalho (SP), Alandreson Martins (BA), Flavio Nakagima (SP), Kayki Araujo (SC) 12: Yage Araujo (BA), Pedro Dib (SP), Luan Wood (SC), Matheus Gomes (SP) 13: Krystian Kymerson (ES), Rodrigo Saldanha (SP), Daniel Adisaka (SP), Dodo Veiga (SP) 14: Paulo Moura (PE), Deyvson Santos (RN), Luel Felipe (PE), Diego Rosa (SC) 15: Alex Ribeiro (SP), Diego Aguiar (SP), Fellipe Ximenes (SC), Wallace Vasco (SC) 16: Luiz Mendes (SC), Glauciano Rodrigues (CE), Lucas Vicente (SC), Cauet Frazão (RJ) 17: Ian Gouveia (PE), Leo Casal (SC), Rafael Teixeira (ES), Mathias Ramos (CE) 18: Weslley Dantas (SP), Bruno Galini (BA), Odarci Nonato (SP), Gustavo Costa (SP) 19: Gabriel Klaussner (SP), José Francisco (PB), Hedieferson Junior (SC), Luciano Brulher (SP) 20: Hizunomê Bettero (SP), Thiago Eduardo (CE), Igor Moraes (SP), Daniel Matos (BA) 21: Samuel Igo (PB), Douglas Silva (PE), Renan Peres (SP), Ryan Martins (SC) 22: Raoni Monteiro (RJ), Vitor Ferreira (RJ), Janninfer de Souza (CE), Gustavo Borges (RS) 23: Cauã Gonçalves (SP), Lucas Catapam (PR), José Luis Mello (RS), Kainan Meira (PR) 24: Marcos Correa (SP), Pedro Nogueira (SC), Patrick Plachi (SC), Wesley Leite (SP) TERCEIRA FASE - baterias já formadas com os resultados da terça-feira: ---------3.o=25.o lugar (1.800 pts) e 4.o=37.o lugar (1.100 pts) 1.a: Alan Jhones (RN), Israel Junior (RN), Michel Roque (CE), Edson de Pra (PR) 2.a: Messias Felix (CE), Daniel Templar (RJ), Amando Tenorio (AL), Bino Lopes (BA) 3.a: Gabriel André (SP), Tomas Hermes (SC), 1.o da 7.a bateria e 2.o da 8.a 4.a: Heitor Alves (CE), Theo Fresia (RJ), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a bateria

PRIMEIRA FASE – 3.a=13.o lugar (3.400 pts) e 4.a=19.o lugar (2.000 pts): 1.a: Julia Duarte (RJ), Karol Ribeiro (RJ), Kiany Hyakutake (SC), Yanca Costa (CE) 2.a: Taís Almeida (RJ), Kemily Sampaio (SP), Natalie Plachi (SC), Potira Castaman (BA) 3.a: Mariana Areno (RJ), Alexia Monteiro (SC), Juliana dos Santos (CE), Yasmin Dias (SC) 4.a: Julia Santos (SP), Sol Carrion (SP), Kayane Reis (RJ), Nathalie Martins (PR) 5.a: Larissa dos Santos (CE), Monik Santos (PE), Nalanda Carvalho (PB), Diana Cristina (PB) 6.a: Silvana Lima (CE), Jessica Bianca (PR), Nicole Santos (PE), Maya Carpinelli (SC)


5 visualizações0 comentário